domingo

lapsus linguae #18




- Estou à procura de um livro, o Assim Falava Zaratruta

10 comentários:

sem-se-ver disse...

:))


gostei do seu blog, voltarei.

هل تسمعون الشعب سينغ disse...

ZARA e TRUTA
mistura de loja de roupa espanhola
inter nacionali zara com um peixinho que pode ser arco-íris

atão nã conheço o livro

reza assi

quando na zara, truta falava
a zara trutava falando
min fa lava a truta na zara
ho chi min já a truta não lava

oh senhor tanta truta
que na montanha avança
e a zara tem na pança
muito povo que não luta



Há, a montanha raiz
cume e por vezes gelo
e a forma,dum apelo
define todo um país.

Há Passados, de luta
e Futuros em que rança
um país de falsa truta
em que reina Sancho Pança

Há mais poio do que cão.
No abandono da calçada,
imagem, simples e apagada
do cadáver da nação

E meço os maravedis
que guardo na esperança
que a história do país
perdure na alembrança
da catreva de imbecis
que recua quando avança




E que a zara trema,
na revolução permanente,
danado seja , demente,
a tua truta, num poema!

ava n'tesma disse...

dois objectivos, nenhum livreiro
uma livreira talbez
com os livros do brasil
a debitarem livros para os palácios do consumo
livreiros sem objectivos
são como dragões sem chamas
objectivos decorativos

Curufinwë disse...

Já me pediram "As Aventuras de Dom Tamboril" de Tolkien...

Beatrix Kiddo disse...

eheh

onde fica a livraria?

António Martins disse...

Está disponível na net.
Os anteriores comentadores podiam-no no ler, mas devagar.
Não leiam só esta obra, leiam todas as do autor. Leiam todas sobre estas temáticas e de outros autores.
Há quem não goste e abomine, é certo.
Lá terão as suas razões e objectivos. Mas, às vezes é preciso abanar a carola, o que ajuda, principalmente, a escrever.

Claudia Sousa Dias disse...

Zara, a truta.

Jose Flamarion disse...

Caro Amigo/Amig@,

Livros existem para aventurarem-se de mão em

mão, enchendo olhos e mentes, traspassando

mundos vários, continentes distantes, até mesmo

galáxias perdidas deste infinito Universo, sem

respeitar nem mesmo as fronteiras do senhor

Tempo.

É com base neste espírito que Lisboa acaba de

ganhar um novo Alfarrábio on-line. É o

www.livrilusao.com, que vende livros usados e

novos.

No entanto, não queremos ser apenas um alfarrábio

a mais. Para além de comprarmos, vendermos e

trocarmos livros, buscamos também interagir com

todos que queiram trocar ideias connosco sobre

livros, artes em geral e tudo o mais relacionado

com Cultura.

Convidamos-te a visitar a nossa página e, se achar

interessante, ajudar a divulgá-la, repassando esta

mensagem para a sua lista de emails.
Vamos dar continuidade à aventura dos livros!
Obrigada,

Giulia Pizzignacco,
Livrilusão

O Eleitorado Morre Mas Não Se Rende disse...

Vamos dar continuidade en 2 anos finito...

leram mesmo muito devagar o signal dos temps

zelotas i letrados dá niste...

ZP disse...

Acabei de ler esse livro há muito pouco tempo. Apesar de ser um bocado confuso, gostei muito...